quinta-feira, 13 de maio de 2010

"Loucuras negadas"

Ouviste dizer?
Ouviste-me dizê-lo?
Não, seguramente que não. Nem atenção prestaste.
Foram imensas as palavras proferidas, os gestos tomados em vão, os momentos desperdiçados.
Para ti não chegaram os "anseio loucamente por ti...", ou o "és a minha utopia...", ou apenas um breve olhar que transmitia tudo o que havia em mim.
Foram, apenas estúpidas palavras, gestos insignificantes.
Foram apenas páginas que esfolheavas a teu belo prazer.
Porém, ficou tanto por dar.
Mas não.
Não foi isso que te dei.
Dei-te todo o significado que as várias palavras que proferi, tinham.
Dei-te todo o meu desejo.
Pergunto-me se escrever-te, não será um pecado.
Mas se for, não me fará diferença.
Não pararei de escrever, toda a inspiração que me dás.
E mesmo que não leias, o que te escrevo, continuarei a escrever-te, porque és o único fim que quero ter.
Mas caso me vires as costas, sentir-me-ei apenas um estúpido idiota que tenta a todo o custo, desvendar o mistério que trazes contigo.
Porém nesse caso partirei.
Virar-te-ei, também as costas, e caso olhes para trás, e perguntes: "Onde vais?", olharei então para trás, memorizarei a tua perfeita imagem, e dir-te-ei: "Queres viver comigo até ao expoente da loucura?"

47 comentários:

  1. Claroo :o
    e acho que não é preciso dizer que está LINDO :3

    ResponderEliminar
  2. sabes bem que não estou a exagerar :c
    está normal :o

    ResponderEliminar
  3. "Queres viver comigo até ao expoente da loucura?"
    exprimiste tudo :$

    (desperDiçados, pequena falha

    AMO Diogo , mesmo sentido

    ResponderEliminar
  4. o teu texto tá mesmo... sabes dizer tudo em poucas palavras $

    ResponderEliminar
  5. não ! está sentido , profundo . tipo , gostei :)

    ResponderEliminar
  6. E vou continuar a dizer: Escreves perfeitamente bem , Diogão ;$

    ResponderEliminar
  7. Tu queres é levar no pito! Vamos arranjar namorados, sim senhores :c e o vibrador masculino é para testar neles, AI QUE SONHO!
    EU AMO VIBRADORES MASCULINOS!!!!!! Quem me dera ter uma pila, caralho! Tens cá uma sorte, senhor que vê posições sexuais de acordo com os signos!

    ResponderEliminar
  8. Craveirozinhoo *.*
    QUE BELO, MAS BELO TEXTOOO.
    -beijinhos*

    ResponderEliminar
  9. Que lindo texto este, as vezes há pessoas que precisam de um abanão, por muito que digamos elas parecem não ouvir, o que está mesmo em frente a elas ! Parabéns, vou seguir*
    beijinho :')

    ResponderEliminar
  10. Oh obrigada*
    é mesmo verdade, e não exagero nada ;p

    ResponderEliminar
  11. tão lindo. *.*
    fiquei apaixonada por este teu belo texto.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. não creio ! Vá, não sejas modesto ;p

    ResponderEliminar
  13. está feio ? ahah um dos textos mais verdadeiros e bonitos que li até hoje.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. a sério está muito querido.
    está com uma escrita tão simples que prende qualquer pessoa ao texto.
    "Foram apenas páginas que esfolheavas a teu belo prazer.
    Porém, ficou tanto por dar.
    Mas não.
    Não foi isso que te dei.
    Dei-te todo o significado que as várias palavras que proferi, tinham.
    Dei-te todo o meu desejo." tocou-me forte.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. a parte final, diz tudo. é o maior convite da vida, a loucura.
    (o blog privado nao é o "linguagem das folhas" mas sim o "secreto ritual")

    ResponderEliminar
  16. que simpatia, obrigada.
    vou seguir o teu.(a beijinhos

    ResponderEliminar
  17. É sim.Tu escreves mesmo muito bem,acredita. *

    ResponderEliminar
  18. Diogo, Diogo, tens um blog e com ele um geito enorme para a escrita e eu andei distraida sem ler estes textos magnificos.

    "Pergunto-me se escrever-te, não será um pecado.
    Mas se for, não me fará diferença."

    Adorei, mesmo.

    ResponderEliminar
  19. Não,estamos iguais.Parece-me mais justo.:P

    ResponderEliminar
  20. Também :p

    Oh , não tenho lá muito geito :$

    ResponderEliminar
  21. "Queres viver comigo até ao expoente da loucura?" Melhor frase, mesmo.
    Gostei imenso Diogo.

    ResponderEliminar